Após a proibição da caça, a população de baleias jubarte sobe de 450 para 25.000

1.073

A proibição da caça das baleias ocorreu no início da década de 1960, após os cientistas comunicarem que esses mesmos animais estavam em declínio.

Nos anos 1980, a Comissão Internacional da Baleia lançou um alerta de repressão a caça, e desde aí, as baleias jubarte, que se encontravam em risco de extinção, passaram de 450 a 25.000 no Atlântico Sul.

Este levantamento internacional foi realizado por Grant Adams, John Best e André Punt, da Escola de Ciências Aquáticas e da Pesca da Universidade de Washington, nos EUA.

No litoral do Brasil, o número de baleias aumentou de 400 para 17 mil em 60 anos, segundo o Senso 2019 do Projeto Baleia Jubarte.

Alex Zerbini, autor principal do estudo do Instituto Conjunto para o Estudo da Atmosfera e do Oceano da Universidade de Washington, explica que esta descoberta mostra que é possível uma espécie em vias extinção recuperar, caso sejam adotadas as devidas medidas protetoras.

Para além disso, o “renascimento” das jubarte do Atlântico Sul tem ainda impactos bastante positivos no ecossistema.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais