Banda de rock formada por meninas muçulmanas faz sucesso na Indonésia

1.468

Firdda Kurnia, Eusi Siti Aisyah e Widi Rahmawati, três jovens muçulmanas, filhas de agricultores pobres da zona rural e conservadora de Java Ocidental, na Indonésia, são alunas do ensino secundário unidas por uma paixão fora do comum.

Antes de assistirem a uma aula de música em 2014, nunca tinham ouvido falar de Heavy Metal, mas quando o professor Ahba Erza tocou “Toxicity” dos System of a Down, elas ficaram encantadas.

“Encontrei-me no heavy metal”, diz Kurnia, atualmente com 17 anos. Agora, o professor Erza é o agente das Voice of Baceprot, a banda de rock que Kurnia formou juntamente com as amigas Eusi e Widi!

As suas músicas são inspiradas em lendas do metal, como Slipknot, Lamb of God e Rage Against The Machine, e têm cativado muitas pessoas, entre elas Joko Widodo, presidente da Indonésia e um apaixonado por metal assumido.

Infelizmente, as jovens também recebem muitas chamadas e mensagens a dizer para pararem de tocar e várias intimidações.

“Eles dizem que a nossa música é proibida para as pessoas da minha religião”, conta Kurnia, que inicialmente foi proibida de tocar pelos pais, mas com o tempo e o crescimento da banda, acabaram por aceitar e até orgulhar-se.

“Sou uma música diferente porque sou mulher, toco metal e uso hijab. O hijab é a minha identidade”, disse Kurnia, feliz por representar e inspirar outras mulheres.

“Elas têm muitos sonhos e precisam de realizá-los. Mas também têm de enfrentar as consequências”, disse o agente e professor.

Esperamos que estas três jovens talentosas nunca desistam dos seus sonhos e sejam muito felizes.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais