Casal gay é obrigado a “devolver” a criança adotada depois de apenas 12 dias: agora os dois lutam para a recuperar

1.364

Juliano Peixoto de Pina e Johnatan Pereira de Araújo são um casal homossexual que esperou muito tempo para finalmente adotar uma menina chamada Aurora.

A bebé, que foi rejeitada pela mãe biológica, que a quis dar para adoção, foi acolhida de braços e coração aberto pelo casal que sonhava ser pai.

Infelizmente, Aurora ficou com eles apenas 12 dias, quando a mulher que inicialmente tinha a guarda provisória da bebé resolveu voltar atrás com a decisão e retirá-la da adoção.

Muitas pessoas acreditam que o que motivou o recuo de Thays Veiga, a mulher em questão, que deu consentimento para que Johnatan e Juliano ficassem com a bebé, foi homofobia.

No dia em que o casal ia assinar os documentos que oficializavam a adoção, Thays recusou-se a assinar e pediu a ajuda de um advogado para iniciar um processo para reaver Aurora.

Constatando a existência de um vínculo entre Aurora e Thays, o juiz ordenou o retorno imediato da menina à mulher, o que deixou o casal absolutamente devastado.

Atualmente, Johnatan e Juliano estão a travar aquela que se adivinha uma longa batalha em tribunal para ter a filha adotiva de volta.

No final, a decisão definitiva caberá ao Supremo Tribunal de Justiça, e terá de ser aceite por ambas as partes.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais