Cientistas criaram pílula para esquecer o ex e para se apaixonar de novo

2.945

Recentemente, um neurocientista da Universidade de Oxford chamado Anders Sandberg descobriu uma forma de ativar as hormonas da paixão.

O fim de uma relação pode ser extremamente doloroso, e algumas pessoas chegam mesmo a ficar deprimidas e sem forças.

Para ajudar a reduzir a angústia e a tristeza, Anders criou uma pílula que ativa as hormonas do amor, que nos fazem sentir bem, como a ocitocina, a dopamina e a serotonina.

A ocitocina dispara através de uma proteína impulsionada pelas fibras nervosas para o lobo posterior da hipófise, e espalha-se por toda a corrente sanguínea, deixando-os felizes, como quando estamos apaixonados.

Esta pílula contém ainda feromonas, testosterona e vasopressona, e estima-se que seja lançada em 2030 ou 2035, pois ainda tem de passar por muitos testes para averiguar potenciais efeitos secundários.

Apesar de ser uma ajuda, Anders aconselha as pessoas a não verem a sua pílula como uma solução para os problemas emocionais, que devem ser superados com especialistas e não automedicação.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais