Circos sem crueldade substituem animais ao vivo por hologramas

455

Nos EUA, embora não em todos os estados, os circos foram proibidos de usar animais selvagens nos seus espetáculos.

Depois de décadas de crueldade contra os animais, enquanto a maioria dos fãs não fazia ideia do que estava a acontecer nos bastidores, os espetáculos itinerantes estão finalmente a encontrar novas formas de entreter as pessoas.

Atualmente, um circo na Alemanha está a iluminar o caminho para um futuro livre de crueldade. O circo Roncalli, que existe desde 1976, deixou de usar todos os animais vivos nos seus espetáculos.

Sem cavalos, elefantes, macacos e leões, o circo colocou no seu lugar hologramas incríveis que têm impressionado os visitantes. Ninguém consegue parar de olhar para as lindas fotografias!

O circo Roncalli criou imagens holográficas em 3D a partir de projetores, enchendo a arena de 32 metros de largura e 5 metros de profundidade, com visibilidade de 360​​° para todo o público.

Através de uma parceria com uma empresa chamada Bluebox, o circo conseguiu instalar projetores a laser Optima em todas as suas arenas, proporcionando aos espectadores uma performance mágica.

Os animais de circo já não estão confinados a jaulas e gaiolas nem são forçados a aprender e realizar truques artificiais, submetidos à subserviência. Depois de as pessoas por todo o mundo começarem a saber do que realmente se passava, muitos começaram a boicotar os circos, e países como a Holanda, a Irlanda e o México proibiram-nos completamente.

“Felizmente, o público está a escolher cada vez mais espetáculos em que os artistas possam escolher, em vez de ser forçados a atuar. Este é o futuro do circo – um espetáculo que todos podem desfrutar e para o qual seres inteligentes e conscientes não são usados ​​e representados como objetos de entretenimento”, disse Jan Creamer, presidente da Animal Defenders International.

Mas a grande novidade que tem conquistado adeptos é mesmo a avançada tecnologia 3D. Entre os performers tradicionais, estão gigantescos cavalos holográficos, elefantes e peixes que aparecem do nada e iluminam a arena.

Para além disso, o circo tem ainda um complemento de palhaços humanos e acrobatas que também impressionam o público.

Embora os amantes de animais desejem sempre ver animais, estas criaturas geradas em CGI são uma opção muito mais justa e até mesmo mais criativa – quem sabe um dia até possam incluir unicórnios!

O circo Roncalli tem estado na dianteira no que toca a proteger os animais: eles pararam de usar todos os animais, menos cavalos, nos anos 90, e têm vindo a testar os projetores há mais de 6 anos. Agora, até já puderam abdicar dos seus cavalos.

Muitos esperam que este seja o futuro dos circos por todo o mundo. Embora existam proibições de animais em vigor e em crescimento, muitas leis – incluindo uma que acaba de ser aprovada na Inglaterra – proíbem apenas animais selvagens de se apresentarem, o que significa que cavalos, burros e até cães ainda podem ser explorados.

Contudo, se algo já foi provado, é que não precisamos de prejudicar os animais para ter um bom espetáculo e divertirmo-nos.

Esperamos que o circo Roncalli e todos os elogios que lhe têm feito encorajem muitos outros a seguir o exemplo.

Veja alguns clipes das performances holográficas do Circus Roncalli no vídeo abaixo.

PARTILHE!

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais