Comunidade junta-se para reconstruir casa de veterano de 89 anos que vivia na miséria

524

Os clientes do The Oakwood, um pub em Glossop (Derbys, Inglaterra), reuniram-se para consertar a casa de um veterano idoso, depois de descobrir que ele estava a viver na miséria.

Carl Marshall, de 89 anos, passou quase três décadas a viver numa oficina ao lado da antiga casa da sua família.

Cresceu na casa da família em Dinting Vale, Derbys, desde que se mudou com os pais em 1941, e depois partiu para o Exército em 1952. Nunca se casou nem teve filhos. Vendeu a propriedade depois que seus pais morreram, e mudou-se para o barracão de dois andares na parte de trás da propriedade, uma vez usado como gatil.

Quase diariamente, o aposentado apanha o autocarro a cerca de 1,5km até ao famoso pub. Por ser uma pessoa tão gentil e humilde, nunca contou a ninguém as condições deploráveis em que estava a viver. Ele queria apenas ler os jornais, beber um copo de vinho tinto e desfrutar de alguma companhia.

Foi só quando Carl ficou doente com uma pneumonia e foi forçado a mudar-se para uma casa de repouso, há 11 meses, que os clientes do pub descobriram a gravidade da sua situação.

A casa era muito húmida, fria e estava infestada de ratos. Não havia janelas, nem na casa de banho, logo a ventilação era praticamente nula.

Então, a nova proprietária do pub, Alison Swithenbank, reuniu toda a comunidade e lançou um apelo online a um “exército de ajudantes” para reformar a casa de Carl.

“Foi chocante ver que alguém pode viver assim, mas ele é tão gentil que não quis incomodar ninguém, então ninguém sabia. Mas quando vimos, tivemos de fazer alguma coisa”, diz Alison.

Rapidamente, os clientes do bar juntaram-se para tornar a pequena casa aconchegante e segura, instalando algumas comodidades básicas.

Vários moradores e 50 voluntários doaram o seu tempo e £16.000 em materiais e dinheiro para transformar aquela habitação num lar adequado para um herói.

“O Carl não queria sair de casa e não podia vendê-la, não valia nada para ninguém além dele”, explica Alison.

Entretanto, foi tudo arrancado e totalmente reconstruído. “Na casa de banho, o chuveiro não funcionava. Não havia canalização, aquecimento, isolamento nem eletricidade suficiente para ligar um fogão ou uma televisão”, conta Alison.

Foi feito um orifício na parede externa para instalar uma moldura de janela no lounge, para que pela primeira vez Carl pudesse ver o exterior a partir de casa.

Agora, descreve a sua casa como um “espetáculo” e ficou muito “emocionado” por voltar para lá com todas as novas condições.

“A casa de banho devia receber um prémio numa dessas revistas chiques. No geral, a casa está maravilhosa. É absolutamente incrível o que eles fizeram”, disse Carl.

“A Alison e todos os outros foram muito gentis. Tenho quase 90 anos, mas nos últimos meses aprendi mais sobre amizade, não apenas em palavras, mas em atos, do que no resto da minha vida”, concluiu.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais