Dança faz bem ao corpo e à mente e inverte o processo de envelhecimento do cérebro

551

Com o tempo, o nosso corpo passa por um processo de envelhecimento celular, mas a verdade é que há uma forma de retardar isso, que é mantermo-nos ativos.

Uma das formas mais divertidas de manter jovem é através da prática de dança, que não só é benéfico a nível físico como também mental, revertendo o envelhecimento cerebral.

Uma investigação científica publicada na revista “Frontiers in Human Neuroscience” comparou imagens cerebrais de ressonâncias magnéticas dos participantes no estudo ao longo de 18 meses, que os mesmos passaram a dançar diferentes géneros musicais.

A conclusão foi que a estrutura cerebral dos participantes com uma idade média de 68 anos melhorou substancialmente após participar em danças individuais ou em grupo. A área do hipocampo aumentou, o que é ótimo uma vez que está mais propensa a deteriorar em casos de demência como a doença de Alzheimer.

Para além disso, o estudo também constatou que a dança é um exercício que melhora o equilíbrio, a resistência e a flexibilidade do nosso corpo, assim como as nossas capacidades sensoriais e cognitivas.

Entretanto, o Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports publicou um estudo recente que mostra que a atividade física frequente por parte das 1000 mulheres japonesas participantes, como ioga, dança ou caminhada, preveniu 73% de desenvolver deficiências mentais e físicas.

Então, do que está à espera? Fazer exercício não tem de ser um sacrifício – inscreva-se em aulas de dança e divirta-se, ao mesmo tempo que se mantém jovem por muito mais tempo.

PARTILHE!

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais