Escola aprende língua gestual para aluna surda não se sentir excluída

655

Esta é a história de Morey Belanger, uma menina surda de 6 anos, que entrou para o infantário da escola de Dayton.

Para lhe dar as boas-vindas, a direção fez questão de implementar o ensino de língua gestual em todas as aulas, e espalhar cartazes com língua gestual por toda a escola.

Até agora, os alunos já aprenderam mais de 20 palavras, entre elas cores e termos escolares, tudo para que Morey se sinta cada vez mais incluída.

“Sem saber, a Morey ensinou-nos muito. Ela trouxe uma cultura para a nossa escola que não tínhamos antes. As crianças aceitaram-na. Admiram-na, querem estar com ela”, disse a diretora Kimberly Sampietro.

A mãe de Morey, Shannon Belanger, ficou muito feliz com todo o apoio recebido, e por ver que os colegas estão a ajudar a filha, e ela a eles.

“Acho que fá-la sentir bem-vinda. Acho que os colegas ficam entusiasmados por aprenderem outra linguagem e pensam que é divertido”, disse Shannon.

Que bom exemplo!

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais