Este homem salvou um filhote de lobo e criou-o como um animal doméstico

13.137

Ivan Lebedev, um terapeuta de 46 anos que trabalha numa casa de repouso para pessoas idosas e deficientes, fez algo muito especial no dia 8 de maio de 2017.

Em Astracã, na Rússia, alguns agricultores encontraram crias de lobo, e devido ao medo que se transformassem em animais perigosos, quiseram sacrificá-los.

Felizmente, Ivan conseguiu comprar um dos lobos bebés aos agricultores, salvando-o, e batizou-o de Seryi (“cinza” em russo).

Durante todo o processo, Ivan pôde contar com a ajuda preciosa da filha Alexandra, de 19 anos, que estudou na Universidade Agrícola e é treinadora de cães.

Durante algum tempo, ficaram em Astrakhan, mas acabaram por se mudar para Volgograd, onde habitam hoje em dia.

Agora, Seryi tem 2 anos e meio, mede 70cm de altura e pesa aproximadamente 45kg. Segundo Ivan, o lobo precisa de andar bastante, seja qual for a temperatura exterior, por isso tê-lo como animal doméstico exige muito esforço.

Embora Ivan tenha pouco tempo livre, faz questão de levar Seryi para longos passeios diariamente, com coleira e sem açaime.

Apesar de as pessoas verem os lobos como animais selvagens perigosos e ameaçadores, Ivan garante que Seryi se comporta como qualquer outro cão.

Na verdade, ele até tem alguns medos, por exemplo de atravessar ruas muito largas e de encontrar objetos desconhecidos pelo caminho.

Ivan não deixa que desconhecidos tirem fotografias com Seryi, porque ele fica muito assustado, e acima de tudo porque não é um animal de circo e sim parte da sua família.

Antes de acolher Seryi, Ivan já tinha cães em casa, agora considerados pelo lobo como membros mais antigos da sua nova matilha.

À semelhança dos cães, Seryi morde, mas só quando está muito agitada ou aborrecida. Quando vai passear, dá-se bem com todos os cães do seu tamanho ou parecidos, e limita-se a ignorar os mais pequenos.

Apesar de ser um animal de estimação que requer esforço e dedicação, Seryi sabe perfeitamente quem manda: para ele, Ivan é o líder da matilha. Por exemplo, Alexandra não lhe pode dar medicação nem levá-lo a passear como o seu pai.

Seryi come, por dia, aproximadamente 1,2kg de proteína, como frango, mas também alguns vegetais e frutas. De vez em quando, também tem direito a alguns biscoitos, nozes e mel.

Os lobos são animais muito inteligentes, e ao longo do tempo Seryi já cuidou de outros dois cães e de Alexandra, e até sabe abrir janelas e acender as luzes em casa.

Para quem tem o sonho de ter um lobo como animal de estimação, Ivan deixa um conselho: NUNCA adote um lobo, porque dá muito trabalho e exige muita energia, tempo e recursos. Porém, se por alguma razão acabar por ter um em casa, passe muito tempo com ele para criarem uma ligação forte e para ele perceber quem é o alfa na relação. Durmam juntos, façam caminhadas, certifiquem-se que são os únicos a alimentá-lo e tentem mantê-lo longe das outras pessoas para não correr o risco de ter problemas.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais