Estudante cria armadura capaz de proteger pacientes com cancro da radiação da quimioterapia

5.761

Hoje vamos dar-lhe a conhecer Macinley Butson, uma estudante australiana de 18 anos, que tinha apenas 16 anos quando criou uma espécie de armadura de proteção para mulheres com cancro da mama sujeitas à radiação da quimioterapia.

A SMART Armour é uma armadura cobre de alta densidade testada em laboratório, que reduz em 75% a exposição da superfície ao excesso de radiação, permitindo deixar exposta apenas a mama com tumor.

Macinley afirmou que o seu objetivo era ajudar o máximo de pessoas possível, e não tem interesse em ganhar dinheiro com isso.

Com o seu projeto, a jovem foi premiada por várias entidades australianas, e em 2016 ganhou o primeiro lugar na Feira Internacional de Ciência e Engenharia da INTEL.

Macinley encontra inspiração no pai e no irmão, que trabalham na área da física médica. Embora sempre tenha sido fascinada pela ciência, só começou a investigar os efeitos colaterais negativos da radioterapia após o pai falar da sua própria experiência com tratamentos ineficazes contra o cancro.

Para além disso, a jovem perdeu um familiar para o cancro da mama, e tudo isso motivou-a a encontrar uma forma de potenciar os tratamentos de quimioterapia.

A dificuldade em compreender publicações científicas levou-a a procura vídeos no YouTube que a ensinaram a fazê-lo, e foi assim que descobriu que o cobre é muito mais eficaz a proteger a pele da radiação do que o chumbo.

O resto da ideia surgiu enquanto Macinley assistia a um filme sobe guerras medievais, durante uma aula de história.

Após ver os padrões das armaduras utilizadas no filme, a jovem decidiu criar um escudo protetor de cobre portátil.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais