Estudantes no Havai criaram aspirador que suga e separa os microplásticos da areia

874

Com os oceanos inundados de plástico, as praias e ilhas de todo o mundo estão travando uma batalha árdua na luta constante para gerenciar os detritos de plástico que chegam à praia – particularmente os milhões de minúsculos microplásticos que são quase impossíveis de separar da areia.

Porém, as autoridades do Havai esperam que o novo projeto desenvolvido por uma equipa de estudantes de engenharia mecânica do Canadá consiga remover os pequenos detritos das praias do estado sem afetar a areia da praia.

O aspirador de pó plástico, desenvolvido por doze estudantes da Universidade de Sherbrooke, em Quebec, é chamado de Hoola One e foi desenvolvido inicialmente como um projeto escolar.

O cofundador da Hoola One, Sam Duval, disse que ele e os seus colegas de turma se inspiraram depois de assistir a um vídeo online de Kamilo Beach, na costa sudeste da grande ilha do Havai, que é tragicamente chamada de “Trash Beach” (praia do lixo), ganhando fama como “um dos lugares mais sujos da Terra”.

As correntes oceânicas levam toneladas de lixo para Kamilo, 90% do qual é plástico e outro lixo da Grande Ilha de Lixo do Pacífico (sim, uma porção de 680 mil km2 só de lixo à deriva no mar). Os plásticos libertam toxinas e produtos químicos cancerígenos no ambiente marinho, colocando em risco vida marinha. Infelizmente, cada vez mais animais morrem também por consumir plástico, que confundem com comida.

Como qualquer aspirador de pó, a máquina gigante usa uma mangueira de mão para sugar plástico e areia antes de a levar para um enorme tanque de água. À medida que o plástico flutua até ao topo da água, a areia afunda para poder ser devolvida à praia.

Quando um protótipo da máquina foi testado em abril de 2018 na praia de Kamilo, os alunos tiveram alguns problemas técnicos, mas foram capazes de os resolver.

O grupo deixou para trás o protótipo Hoola One como uma doação, e atualmente espera arrecadar dinheiro do setor público e privado para construir outras versões da máquina, como aspiradores menores.

A poluição dos oceanos atingiu proporções tão grandes que agora podem ser encontradas aproximadamente 100 milhões de toneladas de plástico nos oceanos do planeta, segundo a ONU, entre 80% e 90% provenientes de fontes terrestres.

Um relatório do Fórum Económico Mundial de 2016 em Davos, Suíça, estima que, até 2050, o desperdício de plástico no oceano seja superior a todos os peixes.

No entanto, com novas invenções, como o Hoola One e o Sistema 001 / B do The Ocean Cleanup Project, esperamos que seja possível limpar a enorme asneira que fizemos e que se acumula nas praias por todo o mundo, prejudicando gravemente o ambiente.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais