Férias, mais que brinquedos, dão melhores prendas de Natal para as crianças

569

Nas ocasiões especiais, como aniversários, o Natal ou outras festividades, os pais costumam dar aos filhos os seus brinquedos mais desejados. Porém, na verdade, coisas como férias e outras experiências, dão presentes melhores e mais duradouros para as crianças.

Os especialistas concordam que presentear as crianças com viagens memoráveis ​​e experiências divertidas é melhor para o corpo, mente e alma e tem impactos positivos correspondentes no resto da família!

Um estudo de 2017, que contou com entrevistas a cerca de 500 mulheres entre os 18 e os 93 anos, revelou que micro-momentos de positividade, como uma palavra gentil ou um abraço faz as pessoas, em especial as crianças, sentirem-se mais amadas”.

Segundo o psicólogo clínico Oliver James, ao contrário dos brinquedos, é mais provável que os pormenores de uma viagem permaneçam com as crianças por muito tempo, mesmo depois de chegar ao fim. “Dê um presente a uma criança de 2 anos e ela vai focar-se na caixa em vez do brinquedo em si. É semelhante com crianças e viagens. Deveríamos deixá-las explorar as suas próprias maneiras de encontrar maravilhas nos seus arredores”, disse.

Oliver James acrescentou ainda que as férias “afastam-nos fisicamente das nossas vidas cotidianas cheias de pressão, onde todos estão focados em atingir metas”. As férias são momentos em que todos podem relaxar e divertir-se juntos. ”Quando as famílias interagem num ambiente livre de stress, isso cria sentimentos calorosos e generosos entre todos, que provavelmente serão lembrados com carinho e fortalecerão os laços”, continuou.

As férias criam fortes respostas emocionais que muitas vezes não têm como vir de bens materiais. A emoção de brincar com um objeto nunca poderá equiparar-se à de uma viagem para um lugar exótico, à sensação de areia nos pés na praia, ou o medo sentido num passeio aterrorizante num parque temático.

Para além disso, a psicóloga britânica infantil Margot Sunderland acredita que as férias tornam as crianças mais inteligentes. “O que é menos conhecido é que as férias também podem promover o desenvolvimento do cérebro das crianças, porque estarão a exercitar dois sistemas geneticamente enraizados nas profundezas da área límbica do cérebro, que podem facilmente não ser exercidos em casa”, explicou.

Citando o trabalho do neurocientista Jaak Panksepp, a Dra. Sunderland esclarece: “São os sistemas PLAY (brincar) e SEEKING (busca). O sistema PLAY do cérebro é exercitado sempre que você enterra os pés do seu filho na areia, faz-lhe cócegas na espreguiçadeira da piscina, ou o leva a passear às cavalitas. O sistema SEEKING é exercitado sempre que exploram juntos locais como a floresta, a praia, um tesouro escondido, etc”.

“Então, quando leva o seu filho de férias, está a estimular o seu desejo exploratório (sistema SEEKING), um recurso vital para viver bem a vida, assim como a vontade de brincar (sistema PLAY). Na idade adulta, isso traduz-se na capacidade de jogar com ideias, o que é essencial, por exemplo, num empreendedor de sucesso”, continua a especialista.

Sunderland acrescentou que as férias proporcionam um ambiente enriquecedor que ajuda no desenvolvimento cognitivo e no crescimento do lobo frontal dos mais novos, pois oferecem novas experiências de interação social, física e sensorial combinadas.

Assim, da próxima vez que tiver de escolher um presente para as crianças, considere dar-lhes uma experiência! Os custos são muito variados, pelo que há opções para todos os bolsos, e considerando todos os benefícios, o retorno do investimento é definitivamente inestimável.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais