Impressionante túmulo é descoberta no deserto: ele foi esculpido numa única rocha

553

No meio das planícies áridas e secas do nordeste da Arábia Saudita, um edifício misterioso e solitário ergue-se majestosamente na areia. É o túmulo de Qasr Al-Farid, um dos monumentos mais famosos do sítio arqueológico Madain Saleh, na Cidade de Pedra de Petra, listado como Património Mundial da UNESCO.

Conhecido como “castelo solitário”, Qasr Al-Farid foi esculpido numa rocha que apareceu do nada há cerca de 2.000 anos, possui a altura de 4 a 5 andares de um prédio e pensa-se que tenha pertencido à civilização nabateia.

Trata-se de uma construção deixada em suspenso, sugerida pelo contraste entre uma fachada meticulosamente entalhada com colunas e coroas, e a outra parte da rocha ainda intacta.

O túmulo Qasr Al-Farid é um dos incríveis 131 túmulos monumentais que foram esculpidos na região há séculos, mas a sua localização pode indicar que esta é completamente independente.

No entanto, faz parte do vasto sítio arqueológico de Madain Saleh. Desconhecido, este último só foi explorado no início do século 20, quando uma missão franco-saudita foi iniciada para realizar trabalhos de escavação.

Em mais de 500 hectares, mais de 100 túmulos – restos da cidade nabateia de Hegra – foram descobertas.

Em 2008, o local foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO, e é imprescindível visitar se for à Arábia Saudita.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais