Islândia inaugura a primeira usina que captura a poluição e limpa o ar

2.094

Na Islândia, foi criada a primeira usina capaz de capturar CO2 e convertê-lo em minério sólido, impedindo a sua libertação na atmosfera. Basicamente, esta usina transforma o ar poluído em ar limpo, podendo reverter as mudanças climáticas.

A usina inovadora foi lançada na planta geotérmica CarbFix2 em Hellisheidi, cuja tecnologia ajudará a reduzir a quantidade de poluentes no ar em todo o mundo, se replicada noutros países.

A Climeworks, uma grande empresa ligada ao projeto, já tem feito esforços para alertar o público em geral sobre a necessidade de eliminar o carbono do meio ambiente para atingir as os objetivos de sustentabilidade definidos.

Felizmente, a nova tecnologia da usina islandesa, que funciona sem nenhum tipo de emissão prejudicial na atmosfera, conquistou o interesse de vários governos e empresários. Segundo a Climeworks, a usina é uma alternativa segura e economicamente viável.

Primeiro, os módulos tecnológicos capturam o dióxido de carbono no ar, juntamente com o sulfeto de hidrogénio do próprio ambiente. Posteriormente, são diluídos em água e enviados para mais de 700 metros de profundidade, onde as rochas basálticas os transformam num mineral sólido. É um processo através do qual os gases ficam armazenados no solo de forma permanente, que se baseia num fenómeno natural acelerado pelo filtro criado exclusivamente pela Climeworks.

Assim, consegue-se a mineralização natural da terra, que levaria alguns séculos, em menos de dois anos.

Esta usina, que consegue transformar 900 toneladas de CO2 por ano, é a primeira deste tipo, mas espera-se que as empresas colaboradoras criem mais pelo resto do mundo, sendo a principal condição é encontrar regiões onde existam formações rochosas idênticas para as construir.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais