Ela tem 103 anos e ganhou o ouro nos 100 metros: é a mulher mais velha a vencer uma corrida no seu país

1.085

Hoje vamos dar-lhe a conhecer Julia Hawkins, uma senhora de 103 anos, conhecida por “Furacão”. Nasceu no dia 9 de fevereiro de 1916, formou-se na Louisiana State University e casou com Murray Hawkins, em Pearl Harbor, no ano de 1938.

Ao contrário do que se possa pensar, tendo em conta a idade de Julia, a idosa é muito ativa e começou a praticar atletismo aos 100 anos.

Com 103, ganhou a medalha de ouro nas corridas de 50 e 100 metros de seniores, um feito verdadeiramente impressionante.

Nos Jogos Seniores de 2019, em Albuquerque (Novo México), Julia ganhou a medalha de ouro em ambas as competições em que participou.

Segundo a National Senior Games Association, organização sem fins lucrativos que gere os Jogos Seniores, Julia é a mulher mais velha a alguma vez competir na América.

O interesse de Julia nas corridas derivou do facto de andar de bicicleta em trilhas montanhosas ter deixado de ser viável, mas ainda poder treinar por não ter problemas nos joelhos e articulações.

O segredo para a sua longevidade e saúde está em manter-se ativa e ter uma alimentação equilibrada.

Para além das corridas, Julia pratica outra atividade física: jardinagem, em sua casa, onde tem um hectare de terra. Segundo a idosa, possui 30 arbustos bonsai, alguns com 40 e 50 anos.

“Nunca devemos parar de nos mexer e fazer as coisas que mais gostamos”, disse. É, sem dúvida, uma grande inspiração para todos nós, e principalmente para as pessoas com idades mais avançadas.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais