Com 74 anos, ela vendeu a casa e decidiu viver num navio de cruzeiro

2.709

Esta é a história de Lee Wachtstetter, uma senhora que fez questão de aproveitar bem a sua aposentadoria, e tem passado os últimos 12 a viajar.

Atualmente com 86 anos, Lee passa os seus dias num navio de cruzeiro de luxo, onde tem a sua própria cabine pessoal.

Recentemente, publicou um livro autobiográfico best-seller, onde conta as suas experiências fantásticas e inspiradoras, chamado “I May Be Homeless, But You Should See My Yacht” (Posso não ter casa, mas você devia ver o meu iate)”.

Carinhosamente conhecida como “Mama Lee”, a idosa perdeu o marido em 1997 por causa de um tumor, e desde aí, tem honrado a promessa que lhe fez, de nunca parar de viajar.

Então, vendeu a casa e mudou-se literalmente para um navio de cruzeiro, onde está sempre a viajar. Até hoje, já visitou 100 nações por todo o mundo, sempre acompanhada por um grupo de assistentes e funcionários que já considera seus amigos, e que cuidam muito bem dela.

A cabine particular de Lee custa US$ 160.000 por ano, mas apesar da quantia elevada, as experiências que tem tido a oportunidade de viver compensam perfeitamente.

Segundo Lee, os custos são secundários, tendo em conta a sua qualidade de vida, e a promessa feita ao marido, de viajar num navio de cruzeiro de luxo, como tinham feito 89 vezes antes de 1997.

Sempre que a idosa desembarca numa terra estrangeira com o navio onde está hospedada, dança com os visitantes do barco, em memória do seu amado falecido marido.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais