Mais de 200 mil hectares de floresta salvos graças à tribo amazónica

405

Não é segredo que os humanos estão a destruir o planeta. Todos os dias, parece que as coisas estão a piorar. Mas graças à persistência desta tribo, a floresta tropical a que eles chamam de lar foi preservada.

Todos os anos, os humanos cortam 8 milhões de hectares de floresta tropical. Esse é o tamanho da Carolina do Sul. Parece que não há nada que possa ser feito para impedir essa destruição. As indústrias que cortam as florestas e usam a terra são muito poderosas e ricas.

Mas contra todas as probabilidades, alguns grupos estão a posicionar-se e a vencer. Um sucesso recente veio de uma tribo da Amazónia.

Os homens e mulheres dessa tribo são conhecidos como o povo Waorani. Eles viveram no Equador durante centenas e centenas de anos, mas recentemente, surgiu algo que ameaçou o seu modo de vida.

Uma companhia de petróleo entrou nas suas terras e ameaçou destruí-las. As pessoas da tribo, que só queriam viver a vida que conheciam há séculos, opuseram-se, mas parecia que não havia nada que pudessem fazer.

Contudo, vários dos líderes da tribo sabiam que poderiam pelo menos opor-se ao projeto de perfuração com bases legais.

Eles levaram a companhia de petróleo a tribunal, dizendo que a terra era deles. Eles estavam lá antes, por isso deveriam estar encarregados de todas as atividades lá, disseram.

No início, parecia certo que a companhia petroleira iria ganhar. Eles tentaram comprar as pessoas da tribo. Mas a terra era sagrada para os Waorani. Isso significava que nada os deteria.

As tribos viajavam de canoa das suas terras para a capital regional de Puyo, onde o caso seria julgado.

Os homens e mulheres da tribo tinham técnicas não convencionais para ganhar o seu caso, mas eram altamente eficazes.

Por exemplo, eles foram ao tribunal em trajes tradicionais com pinturas cerimoniais nos seus rostos. As mulheres da tribo conseguiram fechar uma audiência com uma canção de protesto sobre como eles eram protetores da floresta.

O processo judicial foi longo e prolongado, mas, eventualmente, o povo Waorani prevaleceu. Não deveria ter sido tão difícil para pessoas que sempre estiveram num lugar reivindicar a terra como delas, mas foi.

O que permitiu que as tribos ganhassem foi provarem que representantes do governo equatoriano não tinham consultado os líderes da tribo.

“Hoje protegemos a nossa floresta da perfuração de petróleo. Nós protegemos a nossa água da contaminação. Nós protegemos os nossos filhos da doença. Este é um precedente legal para os direitos indígenas”, disse Oswando Nenquimo, porta-voz de Waorani.

Mesmo quem não se importe com a floresta tropical, tem dificuldade em não simpatizar com as tribos.

Imagine se alguém fosse a sua casa e dissesse que a iam demolir e força-lo a sair. Como é que você reagiria?

Esperamos que esta conquista histórica possa tornar-se normal. Tanto para o planeta quanto para os direitos das pessoas que vivem na sua própria terra, esse tipo de sucesso devia tornar-se comum. É difícil enfatizar o quão difíceis são as coisas para os povos indígenas da Amazónia.

Os defensores da mineração, extração de madeira, petróleo e outras indústrias foram registados a atacar tribos e ambientalistas regularmente.

Na verdade, as grandes empresas expulsaram tribos inteiras de aldeias para colher os minerais e recursos da área. Apenas têm escapado porque as áreas costumam ser remotas, onde é difícil rastrear o crime.

Felizmente, alguns repórteres e ativistas estão a tentar mudar isso, e a vitória do povo Waorani é um sinal de que as coisas estão a começar a melhorar para as tribos da Amazónia.

PARTILHE!

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais