Menino de 3 anos salvou a vida do pai alimentando-o à força com iogurte

3.091

Recentemente, um incrível menino de 3 anos que salvou o seu pai de um coma diabético alimentando-o à força com iogurte enquanto ele estava inconsciente no chão da cozinha.

Lenny-George Jones conseguiu ir buscar dois Muller Crunch Corners do frigorífico da cozinha em sua casa, em Droylsden, depois de arrastar a sua cadeirinha azul para ficar de pé.

Demasiado pequeno para alcançar os talheres, a criança de raciocínio rápido foi até à sua cozinha de brinquedo e pegou numa faca de plástico, que usou para colocar o iogurte na boca do pai Mark, de 34 anos, até que este voltou aos sentidos e conseguir ir buscar os seus comprimidos de glicose.

A mãe Emma, de ​​31 anos, disse que não poderia estar mais orgulhosa do pequeno Lenny e que se ele não tivesse feito o que fez, as coisas poderiam ter sido muito diferentes.

“Ele salvou a vida do pai. O Mark é diabético do tipo 1 e precisa de tomar insulina 4 vezes por dia. Era uma noite de domingo, eu precisava de ir até a casa da minha mãe, que fica literalmente a 2 minutos ao virar a esquina de carro, e deixei-os a ver televisão juntos”, conta Emma.

“Estive fora durante cerca de 30 minutos e quando voltei, eles estavam deitados no sofá. O Mark não parecia bem, então perguntei o que se passou. O Lenny apenas se virou para mim e disse que tinha salvo o papá. Depois, o Mark confirmou. Ele desmaiou e acordou no chão da cozinha depois de um ataque de hipoglicemia, e o Lenny estava a dar-lhe iogurte que conseguiu tirar do frigorífico. Como é que ele os tirou do frigorífico eu não faço ideia, mas a sua cadeirinha de madeira azul estava lá ao lado, então parecia que ele a arrastou para se colocar em cima dela. Ele conseguiu alimentar o pai o suficiente para aumentar os seus níveis de açúcar e conseguir tomar os comprimidos. Poderia ter sido um cenário completamente diferente se o Mark estivesse na cama ou se o Lenny não tivesse feito o que fez. O Mark poderia ter acabado em coma diabético”, acrescentou.

Emma diz que os níveis de açúcar de Mark caíram para 1,1 quando ela chegou a casa, sendo que normalmente deveriam estar entre 4 e 7.

Para além disso, explicou que nem ela nem Mark alguma vez se sentaram com o filho para explicar-lhe sobre a condição do pai e o que fazer se algo assim acontecesse.

“O Lenny deve ter visto o pai a passar mal no passado e eu a ir até ao frigorífico buscar comida para ele. Quando não há barras de chocolate no armário, costumo agarrar num iogurte. Ele é um menino tão atencioso e amável. O seu irmão mais velho Oliver, de 8 anos, tem profundas dificuldades de aprendizagem e ele é ótimo com ele. Mas também tem um lado travesso, um menino típico a correr a 1000 que nunca ouve a mãe, e é por isso que é muito mais incrível o que ele fez!”, concluiu Emma.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais