Menino de 9 anos alvo de troça por ser anão lidera equipa de rugby australiana

657

Quaden Bayles é um menino de 9 anos nascido com acondroplasia, a forma mais comum de nanismo. Recentemente, a sua mãe, Yarraka Bayles, foi buscá-lo à escola e encontrou-o absolutamente desolado, porque os colegas tinham estado a fazer troça dele. Infelizmente, devido à sua condição, o menino costuma ser alvo de provocações na escola e em locais públicos.

No vídeo de 6 minutos gravado e partilhado por Yarraka no Facebook, Quaden pode ser visto a chorar incontrolavelmente e a pedir uma faca para acabar com a própria vida. Surpreendentemente, essa não foi a primeira vez que Quaden revelou tendências suicidas. Quando ele tinha apenas 6 anos, a mãe apanhou-o a tentar magoar-se.

Esses pensamentos sombrios nunca deveriam passar pela cabeça de uma criança inocente, mas para este menino angustiado, o sofrimento provocado pelos colegas maldosos diariamente era demasiado para suportar.

“Acabei de ir buscar o meu filho à escola, testemunhei um episódio de bullying, liguei para o diretor e quero que as pessoas saibam – pais, educadores, professores – este é o efeito que o bullying tem”, diz Yarraka no vídeo.

A mãe preocupada publicou o vídeo online, na esperança de aumentar a consciencialização sobre os efeitos extremos do bullying.

Atualmente, Quaden já não frequenta a escola, e Yarraka está a pensar em dar-lhe aulas em casa. Aquele dia horrível na escola foi um dos piores dias da vida do pequeno, mas felizmente, as coisas estão a começar a melhorar para ele desde que o vídeo se tornou viral.

Quaden e a sua mãe estão a receber uma enorme quantidade de apoio por parte da comunidade, da internet e até de celebridades.

O comediante Brad Williams, que também nasceu com acondroplasia, viu o vídeo e sentiu-se na obrigação de ajudar, então criou uma página no GoFundMe para ajudar a levar o menino à Disneylândia, na Califórnia.

A campanha excedeu a sua meta de US $ 10.000 em mais de US $ 467.000 até ao momento em que este artigo foi escrito. Williams disse que o excesso irá para instituições de caridade anti-bullying.

“Não é apenas para Quaden, é para quem foi intimidado e foi levado a acreditar que não é suficientemente bom. Vamos mostrar a Quaden e a outros que há coisas boas no mundo e que são dignas disso”, escreveu Williams.

No Twitter, o ator Hugh Jackman partilhou um vídeo de si em que assegura a Quaden que ele “tem um amigo” nele.

“Quaden, és mais forte do que imaginas, companheiro. Vamos ser gentis uns com os outros. Bullying não é bom, ponto final”, disse Hugh.

Entretanto, pais de outros países também partilharam mensagens de vídeo dos seus filhos para Quaden.

No sábado passado, Quaden assumiu o centro do palco ao liderar uma equipa da liga de rugby australiana num jogo de exibição em Queensland contra os Maoris da Nova Zelândia.

Segundo Yarraka, o pequeno sempre sonhou tornar-se uma estrela de rugby, e dando a mão do capitão Joel Thompson, introduziu a equipa em campo enquanto a multidão aplaudia. Então, posou com ambas as equipas segurando a bola antes de a entregar ao árbitro. “O Quadren passou do pior dia da sua vida para o melhor dia”, disse a mãe.

Ser alvo de chacota é uma das piores coisas pelas quais uma pessoa pode passar. Ninguém deve tolerar esse comportamento, e é responsabilidade de pais e adultos ensinar as crianças a praticar a bondade em todos os lugares.

A quantidade de apoio que Quaden recebeu durante este período difícil é realmente fenomenal, e prova que ainda há razões para ter esperança na humanidade.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais