O Oceano Pacífico ficou tão ácido que derrete a casca dos caranguejos. Alerta de extinção da espécie

824

Segundo a Science of The Total Environment, os níveis de dióxido de carbono do Oceano Pacífico sofreram um aumento excessivo, o que tornou a água extremamente ácida, e consequentemente inabitável para várias espécies.

Em 2016, uma equipa de cientistas iniciou um estudo sobre as águas costeiras de Oregon, Washington e Colúmbia Britânica, e analisaram as larvas de Dungeness, um tipo de caranguejo.

Infelizmente, descobriram que o pH do Oceano Pacífico está a provocar uma corrosão intensa das carapaças dos caranguejos, tudo por consequência do aquecimento global.

A carapaça dos caranguejos é suficientemente dura para conseguirem evitar ser comidos por animais grandes e fortes, como alguns tubarões, por isso a descoberta foi realmente chocante.

Ainda não se sabe bem como a mudança de pH da água vai afetar o estilo de vida dos caranguejos e outras espécies a longo prazo, mas a sua extinção é uma possibilidade.

Enquanto não se reduzir a combustão fóssil pelo mundo, a vida dos animais marinhos continuará ameaçada.

É realmente assustador pensar que os efeitos do aumento do dióxido de carbono incluem a dissolução de carbonato de cálcio, de que são feitos os ossos. É urgente implementar medidas que protejam o planeta.

“Se os caranguejos já estão a ser afetados, precisamos realmente de prestar atenção a vários componentes antes que seja demasiado tarde”, disse Nina Bednarsek, a principal autoa do estudo.

Os cientistas continuam a investigação, na esperança de conseguir mais dados que ajudem a encontrar soluções.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais