O que os outros pensam sobre si reflete quem eles são, não quem você é

2.998

Julgar os outros é muito fácil, colocarmo-nos no lugar deles é um pouco mais difícil. Hoje em dia, muito poucas pessoas sabem o que é ter empatia.

Somos todos humanos, e como tal procuramos compreensão, carinho e apoio. Quando não o recebemos, sentimo-nos incompreendidos e rejeitados.

É normal querer alguém para nos ouvir e dar força, mas deixar que a nossa felicidade dependa da aceitação de terceiro ou tomar decisões com base no medo que não nos compreendam é um grande erro.

Na realidade, o que os outros pensam sobre si diz mais sobre eles do que sobre a sua pessoa. É um reflexo daquilo que são.

Quando criticamos alguém sem a empatia de nos colocarmos no seu lugar e sem tentar compreender o ponto de vista do outro, estamos a expor a nossa maneira de ser. Quando alguém diz mal de si a outras pessoas, isso mostra que essa é insegura e amarga.

Por trás das críticas destrutivas, encontra-se sempre ignorância e negação de si mesmo. Muitas pessoas criticam-no porque não compreendem o que está por trás das suas decisões, não caminham com os seus sapatos, não conhecem a sua história.

Estas pessoas costumam ser arrogantes e pensam que são os donos da verdade absoluta e incontestável.

Noutros casos, as pessoas criticam-no porque veem refletidas em si certas características ou talentos que não querem reconhecer. Por exemplo, uma mulher que é maltratada pelo seu marido pode criticar duramente o divórcio, numa tentativa de reafirmar sua posição, de dizer a si mesma que consegue suportar essa situação.

Basicamente, a crítica destrutiva não é mais do que pura maldade gratuita ou um mecanismo de defesa conhecido como projeção.

Ninguém gosta de ser criticado, principalmente se sofrerem duros ataques verbais. Infelizmente, nem sempre podemos evitar passar por isso, mas podemos aprender a lidar com isso sem nos deixar afetar excessivamente.

Para ajudar, deixamos algumas estratégias diferentes e eficazes:

  • Coloque-se no lugar de quem o critica

A empatia é um poderoso antídoto contra a raiva. Não podemos ter raiva de alguém quando compreendemos como a pessoa se sente. Por isso, da próxima vez que alguém o criticar, tente pôr-se no seu lugar ainda que essa pessoa não seja capaz de se colocar no seu. Então, vai ver que é provável que se trate de uma pessoa muito frustrada, amarga e rancorosa e vai perceber que não vale a pena preocupar-se com palavras ditas com raiva.

  • Lembre-se que é só uma opinião, nada mais

O que os outros pensam sobre si é a realidade deles, não a sua. As pessoas estão a julga-lo segundo as suas experiências, valores e critérios. Se tivessem caminhado com os seus sapatos, e andado pelos mesmos caminhos, provavelmente iam compreender. Interiorize que as críticas delas são apenas opiniões tendenciosas atiradas ao vento, e não mais que isso.

  • Devolve a crítica graciosamente

Quando se trata de críticas destrutivas, o melhor a fazer é ignorar, pois está claro que a pessoa não está aberta ao diálogo. Se estivesse, em vez de julgar e atacar, mostraria uma atitude mais respeitosa e compreensiva. Contudo, há casos em que é preciso dizer “basta”. Nessas situações, responda sem se alterar, e com frases breves mas assertivas, que não motivem grandes reação.

PARTILHE!

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais