Para ajudar alguém basta um pequeno gesto: 12 fotografias que nos dão esperança na humanidade

3.584

Muitas vezes, as pequenas coisas da vida são as mais importantes, e é por isso que podemos ajudar alguém mesmo quando não temos muito, com pequenos gestos.

A empatia, não sendo um bem material, é a melhor coisa que podemos oferecer a outra pessoa.

Ser compreensivo e solidário é algo que não tem preço, e pode realmente ajudar a mudar a vida daqueles que nos rodeia.

De seguida, deixamos 12 fotografias que provam que há razões para ter esperança na humanidade:

  • “A fotografia da esquerda foi tirada há seis anos. A da direita somos nós hoje.”

  • Rupert tem Alzheimer e perdeu-se da sua família enquanto estavam às compras. Então, um funcionário do supermercado reparou nele e ajudou-o a encontrar a sua família.

 

  • Os passageiros empurram um comboio de 32 toneladas para salvar uma mulher caída entre o comboio e a plataforma. Graças à união e coragem dessas pessoas, a mulher escapou ilesa.

  • Um jovem ajuda uma senhora a levar os sacos pesados.

  • Durante um passeio de bicicleta na Austrália, este ciclista parou para dar água a um coala.

  • No dia 26 de abril de 2017, um homem desceu da plataforma do metro para acabar com a própria vida. Então, um funcionário do metro correu até ele imediatamente e conseguiu convencê-lo a não o fazer, com palavras de compreensão e cuidado. No final, trocaram número de telemóvel e hoje são bons amigos.

  • Um senhor idoso ensina um jovem a fazer origami enquanto esperam pelo voo.

  • “Eu disse a um amigo online que não podia jogar mais porque o meu comando estava partido e não podia comprar um novo. Ele pediu a minha morada e hoje recebi isto no correio.”

  • Um grupo de turistas atentos mostra o caminho para que estas tartaruguinhas cheguem ao mar e protegem-nas dos predadores.

  • Para animar a filha com cancro, esta mãe escreveu com fita adesiva na janela do hospital: “Mandem pizza para o quarto 4112”. Pouco depois, 20 pizzas chegaram e todas as crianças da ala pediátrica puderam comer alegremente.

  • O motorista de autocarro André Grandin estava a trabalhar normalmente quando viu uma menina a chorar à beira da estrada. Em vez de continuar, parou o autocarro cheio de passageiros e saiu para a ajudar.

  • O público deste festival levantou um jovem em cadeira de rodas para ele poder ver a sua banda favorita.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais