O marido morre por causa da picada de um inseto: ela escreve uma carta para alertar a todos

5.864

Esta é a história de Crissy Brownstein Naticchia, que infelizmente perdeu o marido devido a uma picada de um inseto bem conhecido, que muitas vezes não é levado a sério: a carraça.

Passado um mês, Crissy ganhou coragem para falar do sucedido nas redes sociais, e alertar para o perigo:

“Em 23 anos de casamento, o meu marido tinha ficado mal só duas vezes. Na época da tragédia, ele tinha 50 anos e era um homem saudável. Um dia, ele voltou do trabalho com febre, o que era muito estranho para ele. Depois de alguns dias a temperatura continuava alta, mas sem outros sinais, e foi assim que resolvemos ir para o hospital. O primeiro diagnóstico foi de uma infeção nos rins: os médicos deram-lhe antibióticos e mandaram-no para casa; ele já não tinha febre, mas continuava a sentir-se muito cansado.

Depois de alguns dias, ele piorou e nós corremos para o pronto-socorro. Nos quatro dias que ele ficou internado, os seus rins e o fígado entraram em colapso, ele começou a fazer diálise e estava sedado, mas os exames não mostravam nada.

Finalmente, depois de dias de ansiedade sem saber o que ele tinha, os médicos chegaram a um diagnóstico: o meu marido tinha a babesiose, uma doença transmitida por carraças. Foi então que os médicos lhe deram os antibióticos específicos e fizeram uma transfusão de sangue que parecia ter funcionado. Voltei para casa cheia de esperança, assim como os meus filhos e o resto da família, mas quando recebi uma chamada às 4:30 da manhã, fiquei em estado de choque: a pressão sanguínea do meu marido estava muito baixa e o coração não estava a aguentar. Duas horas depois, os médicos avisaram que ele tinha morrido.

A morte do meu marido é uma tragédia sem sentido. Não podemos saber quanto tempo antes o diagnóstico deveria ter sido feito para conseguir salvar a vida do meu marido, mas sei que eu perdi o pai dos meus filhos porque ele foi picado por uma carraça que causou uma infeção da qual não se fala muito.

“Não quero que fiquem com pena de mim: partilho a minha história para evitar que isto aconteça a outras pessoas.”

As pessoas que, tal como o marido de Naticchia, tenham tirado o baço ou tenham problemas no sistema imunitário devem ter especial atenção a esta possibilidade. PARTILHE!

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais