Ter só filhos homens satisfaz-me plenamente, parem de me dizer que tenho de ter uma menina

14.659

Se você é mãe de um ou mais meninos, é provável que já lhe tenham perguntado coisas como: “quando é que vem a menina?” ou “agora vai tentar ter uma menina?”. Ser mãe é simplesmente ser mãe. Seja de um menino ou de uma menina, pouco muda, os pontos fixos, os importantes, permanecem os mesmos. Os modos ou interesses mudam, mas nunca os objetivos: criar filhos saudáveis, bons e felizes. Uma mãe, só por ser mulher, não tem de querer uma filha, mas muitas vezes é necessário lidar com pessoas que não percebem isso.

A maternidade é uma aventura maravilhosa para todas as mães. Muitas vezes, chegam mesmo a fantasiar sobre o sexo do bebé, mas quando ele ou ela nasce, a sua vida muda inevitavelmente.

Se você já é mãe de um menino, muitas pessoas acham que agora você está à espera de uma menina. Mas isso não é assim. Na verdade, ser mãe de uma criança de um menino dá tanta alegria e satisfação quanto ser mãe de uma menina.

As pessoas continuam a perguntar incessante e inconvenientemente quando é que a menina irá chegar, como se fosse sequer possível escolher.

É provável que até as mães das meninas ouvirão a mesma pergunta ao contrário: “quando chega o menino?”, mas certamente com menos frequência. As mães de meninos são tão felizes e plenas quanto as mães das meninas.

Existem alguns aspetos práticos que obviamente mudam, como lavar o bebé ou trocar fraldas, ou os interesses maioritariamente diferentes.

Até mesmo as brincadeiras podem ser diferentes, mesmo que esse aspeto não seja óbvio, e talvez se encontrem a imitar zombies ou o Homem-Aranha.

Apesar das diferenças, ter um menino é maravilhoso: o seu príncipe, o homem da sua vida. O amor e o apego de uma criança do sexo masculino pela sua mãe compensam todo o esforço. Não é necessário ter uma menina para se sentir amada ou para ser feliz e cúmplice de grandes emoções. As crianças do sexo masculino amam com tanta intensidade e demonstram um grande apego, especialmente em relação à mãe.

Quem tem um menino não tem necessariamente de querer ter uma menina, pelo que deve evitar-se pensar nisso como uma coisa certa. Não podemos escolher de quem seremos pais, mas podemos decidir, dia a dia, que tipo de pais seremos.

Menino ou menina, as coisas mais importantes são as mesmas e a carga de amor e felicidade não depende do sexo do bebé. Pelo contrário, não é de surpreender que tantas mães de meninos, com toda a honestidade, desejem ter outro menino.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais