Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível em breve

7.681

Uma equipa de cientistas da Clínica Mayo, em Jacksonville, na Flórida (EUA), comunicou que uma vacina que estão a desenvolver e pode ficar disponível dentro de 8 anos pode não só parar a recorrência de cancro da mama e dos ovários, como também impedi-lo de desenvolver-se.

“É razoável dizer que a vacina pode estar disponível em 8 anos, e as pessoas poderão ter acesso a ela através da sua farmácia ou médico”, disse Keith L. Knutson, um dos investigadores da Mayo Clinic.

A investigação ainda se encontra nos estágios iniciais, mas os imunologistas da Mayo Clinic já têm duas vacinas contra o cancro da mama triplo negativo e positivo para HER2.

Para além disso, estão a trabalhar contra o carcinoma ducal in situ, um cancro da mama não invasivo que leva 300.000 novos casos anuais aos oncologistas dos EUA.

“Não vimos nenhum evento adverso que esteja a causar outros problemas além de irritação na área semelhante a uma vacina contra a gripe. Agora temos de convencer o FDA, através de ensaios clínicos sólidos e rigorosos”, disse Knutson.

O processo de criação da vacina é dispendioso, e um ensaio clínico de fase 2 pode custar entre US $ 12 e US $ 20 milhões (os da fase 3 podem custar o dobro).

“Aquilo que nos interessa é transferir vacinas modelo pré-clínicas para humanos com cancro, para prevenir o cancro e, finalmente, desenvolver vacinas contra o mesmo”, concluiu Knutson, que também investiga sobre vacinas focadas na imunidade de células T e terapia com células T, além de tumores e sistema imunitário.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Aceitar Ler Mais